Ricardo Toscano, todo o mundo vai querer ouvi-lo

Na última noite com músicos portugueses do SeixalJazz, Ricardo Toscano Quarteto tocou perante uma sala cheia onde admitiu estar «grande parte da minha família». O saxofonista considerou o «dia especial» por tocar num «festival histórico, que já albergou muitos dos meus heróis e hoje estou aqui com a minha banda: os meus músicos preferidos».

O jovem quarteto apresentou dois sets com vários temas originais e clássicos de Hancock e Coltrane, muita improvisação e espaço para alguns solos. No final da atuação, o músico brincou: «desde os dez anos, eu sabia que este dia ia chegar e esta foi a melhor altura».

Família e amigos, habituados a ouvi-lo desde criança, e o público do festival, familiar com os grandes músicos, concordam. No Seixal, onde começou por aprender clarinete, nasceu um músico de qualidade internacional. O público de jazz de todo o mundo vai querer ouvi-lo. 

seixaljazz.cm-seixal.pt